O difícil desafio de ficar quieto

liberte

Liberté, Égalité e Fraternité não se aprendem em faculdades

A infeliz sequência de tragédias que passamos no último mês deram luz a inúmeras (e inúteis) discussões virtuais ou não. O que era pior, afinal: o Rio Doce morto afogado em lama ou dezenas de europeus mortos pelas mãos e tiros de terroristas em plena Paris do Século XXI? Eis a questão que ninguém perguntou, mas de repente todo mundo pareceu disposto a responder e a replicar.

Já não foram as primeiras tragédias nesta era de redes sociais completamente disseminadas. Infelizmente, não imagino que sejam as últimas*. E nada mais natural que exista alguma reação do público diante de eventos grandiosos como esse. Com a facilidade tanto de publicação quanto de meio, aquele suspiro de “Ah, que pena” ou “Bem feito!” facilmente pula da boca direto para a timeline alheia.

E aí o bicho pega!

Não é preciso ser historiador para notar que houve um acentuado acirramento de opiniões em redes sociais nos últimos tempos. Quase verdadeiras guerras cibernéticas de opiniões. Em certo momento é quase a boa ideia que deu errado. Num mundo cheio de conteúdo poderia haver mais embasamento. Mas, neste caso, não. Pega-se o conteúdo a seu favor e se abraça nele para enfrentar discussões com quem quer que venha. Juiz de Facebook é o que não falta, ultimamente.

Tragédia não é campeonato de futebol pra se discutir que ou quem devemos acompanhar, debater ou chorar mais por esta ou aquela. Mas na era da informação, onde pipoca um grande fluxo de novidades a toda hora – sempre há mais “Breaking news” que “Entenda” –, alguma opinião sempre teima em surgir na hora. E eis, talvez, o maior desafio destes tempos: saber permanecer em silêncio.

Seria quase uma regra de netiqueta, mas não é nada mais que respeitar o luto dos outros e não julgar a ninguém por uma opinião diferente.

*e já não foi! Uma semana depois dos atentados de Paris o Mali também sentiu medo do terrorismo. A discussão segue.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s