El ritmo de la melacolía

No es que el tango sea triste. Pero él, sí, transparece la esencia del alma. ¿Como iríamos valorar el amor si no hubiesemos de sufrir por él?

En marcha lenta, el tango nos traduce la vida.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s