Rotina

Abro os olhos. Já penso em fugir, desistir e não ir. Sumir. Mas não dá. A busca é por lar, nem dá pra faltar, quiçá cochilar. Vou ao ar, sem mais titubear.

Desde o acordar, as horas se seguem. Compromissos vêm e vão, vão e vêm. Oh, não. Esqueço. Do que mesmo? Lembro. Ih, não anoto, para em seguida tornar a lembrar de que enfim esqueci. De vez, talvez.

É recém meio-dia e ainda não é nem meia-vida. O fôlego já quer sossegar, pedir paz. Ar, mar, folga? Outra hora, que não é – definitivamente – agora. Corra, meu caro, corra. A vida tem pressa. E não espera.

Trilha sonora sugerida:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s