Manhã de sábado

Insistentes raios de sol vão se espalhando pela casa após trespassarem as frestas da janela. A casa está em uma soberana tranquilidade, incomum para aquela hora da manhã. Mas hoje pode. hoje é sábado e o despertador está de folga depois de mais uma semana puxada.

Na cama, acordo. Só que ela não. Espero, desperto. Ela dorme profundamente. Cuido qualquer movimento para não importuná-la. Mas sigo despertando e ela, sonhando. Já quero levantar, ganhar o dia e ela, nada.

Inquieto, fico em dúvida. Há um mate, um texto pra ser feito. Tenho que arrumar a casa, a mesa, a vida. Mas com ela é mais difícil… Dormindo, ela percebe a pré-agitação. E não precisa de palavra alguma para me convencer a ficar. Sequer acorda.

Apenas se ajeita, de uma forma que só mulheres amadas sabem como fazer. Cola seu corpo no meu e mia um miado que se sente, mas não se entende. Uma prova irrefutável: ela me ama, e isso que importa. O mundo, e o sábado, que esperem um pouco mais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s