Munique além da Oktoberfest e domingos chuvosos

IgrejaOutubro começou. E nada melhor que voltar a pensar na Alemanha – e em Munique. Ainda que todo mundo costume ligar a capital da Baviera apenas ao (ótimo) chope, há trocentas outras coisas a se descobrir por lá. Mesmo que se esteja num domingo chuvoso.

Igrejas, é claro, não fecham aos domingos. E por lá há várias que valem a pena conhecer. Duas em especial: Frauenkirchen, construída no ano de 1494. Hoje é a catedral e sede da Arquidiocese de Munique. De arquitetura gótica, suas duas torres – que desbravam 109 metros de altura – se destacam na paisagem do centro de Munique, não tendo nenhuma construção próxima que se aproxime em tamanho.

MarienplatzLogo no hall de entrada vê-se um pé direito afundado. A marca do pé, segundo a lenda, é de ninguém menos que o capeta. Somente na Wikipédia se encontram versões das lendas. A que eu ouvi foi de que, após uma tentativa frustrada de construir a igreja, o diabo financiou o prédio, desde que ele fosse construído sem janelas. Ao fim e ao cabo, o responsável pela construção ludibriou o anjo caído, que, irritado, pisou com tanta raiva no chão, que acabou criando a marca.

Sinistro!

ArenaTambém por perto, mas do outro lado da convergente Marienplatz , fica a igreja Sankt Peter. Mais modesta, mas com seu charme. Ela tem apenas uma torre e, com uma mixaria de euros, se sobe na para apreciar a vista. Haja perna, pois são 312 degraus. A vista, porém, contempla o esforço de quase dez minutos de degraus.

Tão fervorosos quanto os religiosos, os fãs de futebol não só podem como devem ir à Allianz Arena, independentemente de chuva ou de domingo. O estádio foi construído para a Copa do Mundo de 2006 e é a casa do Bayern München e do München 1860. Os passeios guiados ocorrem diariamente, assim como a loja do Bayern, que funciona até aos domingos vendendo de tudo.

Apesar de ser mais afastada do centro, a Arena fica ainda dentro da área 1 do metrô, não necessitando comprar o bilhete mais caro. Passeando pelo estádio a gente descobre que, por mais de primeiro mundo que seja tudo, o comportamento das torcidas no banheiro é sempre o mesmo, um ambiente nem sempre limpo e com muitas pichações.

Arena dentro

A Arena por dentro

Rápidas
Se tiver opção (que eu não tive), deixe para um dia de sol para visitar os jardins do parlamento da Baviera. Se tiver apenas um dia e estiver chovendo, vá assim mesmo!
Das coisas que vi e aprendi: Munique, apesar de estar a centenas de quilômetros do mar, é terra de surfista. Isso graças à agua vinda do rio Isar que corta o Englischer Garten. Veja você mesmo:

E tem mais. Clica aqui e aqui!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s