Troféus do dia seguinte

   Quisera por tanto tempo aquela cena que preferia nem dormir para apenas admirá-la. Em meio ao breu da madrugada, o momento era só seu, enquanto mirava, deixando os pensamentos livres. Mesmo no profundo sono como estava, ela não conseguiria sonhar mais que ele. Não àquela hora.
   No dia seguinte, exibia no rosto o cansaço na forma de dois troféus tatuados sob cada olho. Aos desavisados que perguntavam o que havia, se estava tudo bem diante do aspecto exausto abria um leve sorriso e informava: “Felicidade gera olheiras pela manhã”.
   E quem ousaria discordar?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s