Quatro centímetros

   Tinha uns quatro centímetros. Ou nem isso. Quem sabe um pouco mais. Não importa. Acho que tinha quatro centímetros. Esse era o tamanho do vão que a folga entre a blusa e o busto dela permitiu ao Universo naquele exato momento. Quatro meros centímetros que provocavam a imaginação sem revelar nada mais que a já desejada tez morena.
   Hipnotizante. Um espacinho de nada capaz de parar o mundo por um segundo, de desviar todo o olhar. Imã à concentração de qualquer bom homem, mesmo que tenha sido estreito, muito estreito. Um vão desafiador, até. Ou frustrante, para os pessimistas.
   Certo é que quem dali tirar a revelação sem dúvida acordará no paraíso.

*Longe de ser uma releitura, mas o tema se assemelha com a desse texto, cujo blog é ótimo. Recomendo!

Anúncios

Um pensamento sobre “Quatro centímetros

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s