Foi só um brilho no escuro

   Aqueles olhos azuis o fuzilaram. Duas joias anis em meio às sombras do bagunçado bar. Capazes de imobilizá-lo. Assim que viu interrompeu o sorriso, calou a conversa, silenciou mesmo a gafieira. Naquele momento, o mundo parou de girar – em plena madrugada de uma terça-feira.
   Foi apenas um olhar. Fugaz, mas hipnotizante. Rápido, porém pra sempre – um instante eterno no paraíso. Um segundo feliz em meio à multidão e toda agitação boêmia. O grande problema é que tudo teima em voltar ao seu lugar. E o lugar daqueles olhos não era junto aos dele.
   Ainda demorou até restabelecer-se. Quando deu de si, estava um tanto confuso. Extasiado e feliz, frustrado e triste. Poucas coisas são mais dúbias do que uma encarada feminina. E pensar que antes de tudo isso, a noite se resumia apenas a uma madrugada qualquer de terça-feira.

Anúncios

7 pensamentos sobre “Foi só um brilho no escuro

  1. Me identifiquei muito! Um olhar provoca uma felicidade que pode durar dias, mesmo que não passem de lembranças…ainda mais se vier acompanhado de um sorriso tímido.

  2. “Poucas coisas são mais dúbias do que uma encarada feminina.”

    Será?
    Eu me julgo tão clara…
    Tenho uma encarada tão escancarada! (risos)
    Seja qual for minha intenção…

    Um beijo,
    doce de lira

  3. Cuidado com as terças-feiras, menino! As bruxas e feiticeiras saem para carregar quem se encanta com olhos azuis, verdes, castanhos, negros…
    Beijos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s