Devaneio

   Apenas pessoas especiais – e/ou marcantes – são lembradas nos primeiros momentos de cada dia, quando é tão cedo que ainda é tarde. O silêncio total, ou a completa falta dele, transvertido em algum caleidoscópio de sons, por vezes remete àquelas e àqueles seres queridos. Inesperadamente.
   A madrugada faz pensar, refletir, lembrar. E tanto os pensamentos, como as reflexões e as lembranças acabam por procurar certas pessoas: as especiais. Esse período quase nostálgico faz com que os remetentes fiquem mais corajosos. Coragem, essa, derretida com o sol cotidiano de manhãs e tardes.
   Consequentemente, ligações, mensagens, olhares são sempre mais sinceros antes do amanhecer. Ainda que necessitem ser decifrados. Mas, por mais reticências que contenham, o conteúdo é óbvio e claro. “Você devia estar aqui agora!”

Anúncios

8 pensamentos sobre “Devaneio

  1. Menino, que cheiro de saudade nesse texto!!!!

    “Quando ainda é tão cedo que ainda é tarde.” É naquela hora em que o dia fica lilás, com cheiro de grama coberta de geada?

    Sempre é cedo demais para que a vida nos machuque, mas as cicatrizes nos fazem melhores. Acredite na Tia Clara.
    Beijo.

  2. “Mas, por mais reticências que contenham, o conteúdo é óbvio e claro.”

    Sempre!!! Tão óbvio…
    Adorei, Tiago!

  3. “Mas, por mais reticências que contenham, o conteúdo é óbvio e claro. “Você devia estar aqui agora!””.

    Tenho acordado com este exato pensamento a respeito de um ser que tem passado de maneira idefinida pela minha vida…

    Sensacional Tiago!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s