Rápidas argentinas, parte 5

Monumentos
     Eles estão por todos os lados. Espalhados pela cidade. São pensadores importantes, mitos, mártires, anjos, bravos homens montados em seus alazões. Feitos de ferro, bronze e outros materiais, os monumentos. Buenos Aires certamente é uma das cidades com maior número deles à céu aberto no planeta.

Por todos os lados

Por todos os lados

Cappucino 2.0
     Não digo todos, pois é impossível conhecer 100% dos cafés bonaerenses, mas a grande maioria desses estabelecimentos contam com conexão wi-fi gratuita para seus clientes, seja o bairro que for.

Pirataria liberada
     Diálogo dentro de uma loja em frente a Bombonera:
– é original? – pergunta uma turista segurando uma camisa do Boca.
– si, si. Pero tenemos imitacíones más baratas se preferir – conta, a vendedora.
Detalhe: ambos produtos estavam na mesma loja.

Gringo, yo? No!!!
     Mais uma da série histórias da Luana. A palavra ‘gringo’ tem origem no México. Quando tropas dos Estados Unidos tomaram o Estado do Novo México do vizinho do sul, elas vestiam verdes. Os mexicanos, na briga, gritavam “green, go!!!”. Daí, ficou gringo, estrangeiro. Portanto, gringos são os americanos. Eu só sou, como já disse, apenas mais um rapaz de barba por fazer e cabelo grande caminhando pela rua com uma máquina fotográfica na mão…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s